Chegamos em Montevidéu a noitinha e fomos procurar o apart-hotel que havíamos reservado. Rodamos bastante até que encontramos a rua, pois nosso GPS não tem mapa internacional. O que percebemos foi que a cidade era antiga, escura e a primeira impressão não foi a melhor…

Resolvemos descansar e sair para dar uma volta no dia seguinte.

Foi muito bom, ao acordarmos, olhamos pela janela e a visão foi surpreendente. Fomos até a Rambla (avenida e calçadão a beira-mar) e nos encantamos com a vista.

 

montevideu1 montevideu5 montevideu4 montevideu3 montevideu2

 

Caminhamos bastante,  mas como o celular não tinha sinal, não conseguimos achar os locais turísticos. Resolvemos dar uma passadinha no hotel e ver na internet, mas sem o mapa para nos localizar não era possível achar os locais. Interessante é que foi o primeiro lugar que não conseguimos um mapa turístico, nem para comprar. Pegamos o carro e fomos dar uma volta para tentar localizar por placas, mas também não conseguimos. Resolvemos então desencanar e passear a toa mesmo.

Montevidéu, na parte mais próxima do mar é muito bonita, tem grandes áreas verdes, grandes avenidas e calçadões onde os moradores de lá se exercitam. Claro que com uma vista daquelas dá vontade mesmo de caminhar, correr ou dar uma paradinha e ficar apreciando a vista.

 

montevideu6Depois de rodar bastante, paramos para almoçar e jantar (devia ser umas quatro da tarde quando paramos) e escolhemos uma parrilla que é totalmente diferente do nosso churrasco. A carne vem praticamente sem sal, ao menos pro nosso gosto e os acompanhamentos são arroz e batatas fritas. A carne pode vir mal passada, que eles dizem jugosa, mas é praticamente crua, no ponto, ou al punto, que é o mal passado daqui e a bien cocida que é esturricada, rsrss. Sim, eu gosto de carne bem passada, mas quando ela é assada sem sal, não adianta por tempero em cima dela seca que não pega sabor. Então não fica muito agradável. E dá-lhe batata frita.

Resolvemos então que iríamos para Colônia del Sacramento no dia seguinte, para atravessar para Buenos Aires.

Antes de irmos embora, fomos conhecer o Estádio Centenário, que está bem decadente, mas que meu marido se encantou, claro.

 

montevideu7 montevideu8

Dali pegamos a estrada e fomos embora, um tantinho decepcionados pois não conseguimos localizar os pontos turísticos que queríamos visitar.

Algumas fotos da cidade:

montevideu9 montevideu14  montevideu12 montevideu11 montevideu13montevideu10

Fomos para Colônia, mas chegamos quase na hora do buquebus sair, então não conhecemos a cidade.

montevideu15

Na hora de comprar as passagens no tal do buquebus quase saímos correndo, gastamos uma pequena fortuna, que não estava prevista, porque atravessamos com o carro. Bem, já estávamos ali, não íamos voltar.

O buquebus é uma embarcação grande, mas não dá pra curtir a travessia, que dura cerca de uma hora, pois são poucas as janelas disponíveis.

Ao chegarmos na Argentina, o carro foi revistado e depois liberado. Lá o celular tinha sinal, então foi bem fácil da gente se localizar e achar o hotel. Mas essa é uma outra história!

 

Até a próxima.

 

Deixe uma resposta