Urubici está localizada na Serra Catarinense e é uma cidade bem aconchegante. Sim, aconchegante… lindos lugares para visitar, clima propício a um bom vinho, uma boa refeição. A cidade é pequena, mas tem ótimas pousadas e restaurantes. Mas, o que fazer em Urubici?

Pra falar a verdade, nunca tinha ouvido falar nessa cidade. Um dia, folheando uma revista de turismo italiana, vi uma foto de uma estrada linda, cheia de curvas. Fiquei encantada e resolvi “tentar” ler a matéria, pois não falo nada de italiano, imagine ler. Enfim não foi tão difícil e logo percebi que se tratava de uma cidade brasileira, em Santa Catarina. Ok, busca na internet. Achei fácil o local exato e já começamos a nos programar para conhecer. A data? Férias de julho, em pleno inverno. E fomos… a primeira vez foi em 2008, voltamos várias vezes depois disso, sempre levando alguém pra conhecer.

Em julho de 2017, com a mídia falando que as chances de nevar eram grandes, resolvemos voltar. Não chegou a nevar, mas o frio foi muito intenso, na madrugada a temperatura era 0º e a sensação térmica era de -9º. Frio, mas muito frio mesmo, a noite em que passamos lá foi gelada, mas valeu a pena pelo que vimos na manhã seguinte. Solo e lago congelados, o frio mostrou toda a sua beleza!

Como chegar em Urubici

Coloquei abaixo o mapa de como chegar na cidade vindo de Curitiba ou Florianópolis e de Porto Alegre, mas a estrada principal que leva à cidade é a SC-416.

De Curitiba é possível ir para Urubici pela BR-101 ou pela BR-116, optamos pela 101 pois a mesma é duplicada, o que nos transmite maior segurança.

De Florianópolis, é possível subir a Serra pela BR-282, sendo que o trajeto é de 170 km e segundo o google maps o tempo é de cerca de 2h e 42 min.

De Porto Alegre, também é possível ir para Urubici pela BR-101 ou pela BR-116. Nunca fizemos este caminho, pois sempre saímos de Curitiba.

 

 

O que fazer em Urubici

Há diversos atrativos em Urubici, sendo que os principais são:

Cascata do Avencal

Cascata Véu de Noiva

Caverna Rio dos Bugres

Igreja Matriz Nossa Senhora Mãe dos Homens

Inscrições Rupestres

Morro da Igreja e a Pedra Furada

Serra do Corvo Branco

Nosso primeiro passeio foi no Morro da Igreja, no Parque Nacional de São Joaquim, que no ponto máximo tem 1.822 metros de altitude. O lugar é incrível, realmente maravilhoso. No inverno registra temperaturas negativas, sendo que em 1996 foi registrada a temperatura de 17,8 graus negativos. Realmente é muito frio, o vento é cortante de tão gelado, mas vale a pena cada segundo. Como já fomos várias vezes, já tivemos tempo seco e com sol (mas muito frio) e também tempo fechado, chuvoso e frio! No inverno é comum encontrar o solo congelado. É onde está um dos cartões postais da Serra Catarinense, a Pedra Furada, que é uma formação natural de rochas com uma abertura no centro. Lindo!!!!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

No Morro da Igreja está sediada uma base da aeronáutica que controla o espaço aéreo de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

Uma das vezes em que fomos para Urubici, resolvemos ir ao Morro da Igreja à noite, mas estava fechado na primeira porteira, por razões de segurança. Pelo que ficamos sabendo, é comum as pessoas irem ao Morro à noite, ou então bem cedinho, porque se tiver sorte no dia, pode ver a neve caindo. Mas o frio é tão intenso, que nem dá vontade de sair do carro.

Atualização: Antes de ir conhecer o Morro da Igreja, os visitantes devem pedir autorização no ICMBio – Parque Nacional de São Joaquim, sem ela não é possível entrar no Morro para conhecer. A porteira para entregar a autorização fica logo após a entrada para a Cascata do Véu da Noiva. Apenas a visitação ao Morro da Igreja está autorizado, as caminhadas e cavalgadas estão temporariamente suspensas. O horário de visitação é das 8:00 às 17:00. Maiores informações sobre a autorização e sobre o parque, acesse o site  http://www.icmbio.gov.br/parnasaojoaquim/guia-do-visitante.html

O ICMBio está localizado na Avenida Felicíssimo Rodrigues Sobrinho, 1542, Urubici – SC. O horário de funcionamento é ds 8:00 às 12:00 e 13:00 às 16:30. Nos finais de semana e feriados pode-se reservar a vaga para visitação por e-mail agendamentoparque@hotmail.com, informando a data, placa do veículo e nome do responsável. Mesmo com o agendamento, deve-se ir até o ICMBio para a retirada da autorização.

Saindo dali, dá pra conhecer a Cascata Véu de Noiva, que já chegou a congelar algumas vezes. Ela possui 62 metros de altura e a caída da água ocorre de forma suave pelas rochas. A cascata fica em uma propriedade particular e conta com restaurante, tirolesa e arvorismo. A última vez em que estivemos lá, era necessário comprar ingresso para entrar, mas no site http://urubiciveudenoiva.com.br/ não consta esta informação, deu qualquer forma, se for conhecer, é possível que a entrada seja cobrada.

 

Em 2017 ficamos hospedados em uma pousada rural, dentro do Parque Cascata do Avencal. A pousada é bem simples, mas nos proporcionou uma das mais belas visões que já tivemos em dias frios. Para se ter uma idéia de como estava frio, pela manhã não havia água nos canos, pois a mesma havia congelado.

O Parque Cascata do Avencal ainda está em desenvolvimento, mas não há como se arrepender de conhecer o lugar, a cascata, que tem cerca de 100 metros de altura, com a água caindo em queda livre, fica em um paredão do Morro do Avencal, para observá-la há dois mirantes. Há também um lago com uma pequena ilha no meio, que pode ser acessada por uma ponte.

No local é possível descer a tirolesa, fazer caminhadas e cavalgadas. Não posso informar os preços, pois como ficamos hospedados lá, não pagamos para entrar no parque. Mas, caso tenha interesse, acesse o site do parque e da pousada para mais informações, http://www.pousadacascatadoavencal.com.br/ .

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para saber mais sobre Urubici e os outros locais que visitamos, clique aqui!

 

 

2 thoughts on “O que fazer em Urubici”

Deixe uma resposta